‘Home office’, sistema híbrido ou ‘anywhere office’: o mundo agora é seu escritório

Quase dois anos após a reviravolta imposta pela pandemia da Covid-19 na vida e rotina da sociedade, a forma de trabalho mudou. A partir de agora, não iremos nos apoderar dos espaços à nossa volta da mesma forma de antes. Uma pesquisa feita no fim de 2020 pela consultoria Robert Half com 1.500 executivos em quatro países, incluindo o Brasil, ouviu de 95% dos entrevistados que o modelo de trabalho híbrido, com rodízio entre home office e o escritório, é visto como uma alternativa permanente nessa realidade de pandemia. O mesmo estudo mostra que, se pudesse escolher, 62% dos trabalhadores não voltaria ao sistema presencial diário, e faria home office de uma a três vezes por semana.

Antenado à mudança de comportamento, o grupo de arquitetos que integra o agora escritório virtual da Norden Arquitetura já se adaptou. Com sede administrativa em Goiânia, desde maio de 2020, toda equipe da empresa trabalha de forma remota – a grande maioria no sistema home office – mas há quem adote um modelo de trabalho que promete ser uma tendência global: o anywhere office, ou ‘escritório em qualquer lugar’.

O arquiteto Paulo Renato Alves, sócio e fundador da Norden Arquitetura, é um dos que já carrega seu escritório no bolso por onde vai. “Eu, por exemplo, não preciso de escritório nem na minha casa. Meu escritório é um notebook, meu celular e uma webcam, ou às vezes só o celular”, afirma. Para Paulo Renato, estas novas formas de trabalho, o home office, o híbrido (parte presencial e parte home office) e o anywhere office, irão mudar a forma de pensar os espaços, especialmente os corporativos.

Divulgação